Avisar sobre conteúdo inadequado

25 conselhos para provar vinho

{
}

 TAGS:

Agora que te lançaste a descobrir o mundo do vinho já começas a distinguir as uvas e os aromas. Talvez até já tenhas escrito alguma nota de prova na Uvinum, mas não é fácil ganhar segurança ao fazê-lo. "No problema?. Oferecemos-te...

25 conselhos de prova

para que faças progressos. Será que os conheces todos?
  1. Geralmente, ao servir, a temperatura do vinho branco é mais baixa que a do vinho tinto.
  2. As substâncias que estão presentes no vinho e ressecam as gengivas chamam-se taninos, provêm da pele, grainhas e hastes dos cachos. Normalmente encontram-se apenas nos vinhos tintos e são um excelente antioxidante. Podem ser identificados visualmente como a maior parte dos sedimentos que e encontram no fundo da garrafa.
  3. Os vinhos (tanto os brancos, como os tintos) habitualmente apresentam tonalidades mais escuras se vêm de vinhas de zonas quentes.
  4. Ao envelhecer, os vinhos tintos perdem cor e ganham tons acastanhados. Pelo contrário, os brancos ganham cores douradas. Em ambos os casos o vinho perde brilho.
  5. Nunca ofereças uma prova de vinho a um enófobo, traduzindo: aquele que tem horror ao vinho.
  6. Depois da prova...As mulheres que bebem 2 copos de vinho por dia, têm melhor sexo do que aquelas que não bebem vinho, segundo um estudo italiano.
  7. Chama-se ?aroma? ao cheiro de um vinho jovem e ?bouquet? aos vinhos envelhecidos.
  8. Dado que a prova de vinhos se baseia especialmente nos aromas, as mulheres tendem a ser melhores provadoras, especialmente nas fases de reprodução, já que o seu sentido do olfato é mais apurado do que o dos homens.
  9. A cor do vinho tinto procede da pele da uva, que fica em contacto com o mosto no processo de maceração. Os vinhos brancos, normalmente, não são macerados com as peles.
  10. Os provadores costumam mover o copo em círculos de forma a agitar o vinho e assim desprender os aromas. Não deve servir-se mais do que 1/3 da sua capacidade, para que se possam gerar aromas suficientes e não correr o risco de entornar o vinho.
  11. Normalmente o vinho é servido num copo que se fecha em curva de forma a manter os aromas dentro do copo. Os copos ?abertos? dispersam os aromas.
  12. Quanto mais fino for o vidro do copo, melhor para a prova.
  13. Quando proves vinho mantém-no na boca por um momento antes de o engolir, ou ainda melhor, podes cuspi-lo (num escarrador). Faz uma pausa entre as provas para poderes avaliar o travo.
  14. A um vinho com sabor a água chama-se ?diluído?. Pode estar feito com uvas apanhadas durante uma tempestade.
  15. O pior sitio para conservar o vinho é provavelmente a cozinha, onde normalmente há demasiado calor para o vinho. O frigorífico também não é uma boa opção, é demasiado frio para conservar o vinho, inclusive na parte mais baixa.
  16. Ao harmonizar vinho e pratos pensa na sinergia, o ?terceiro sabor?: um gosto diferente daqueles que oferecem os seus elementos por separado.
  17. Os pratos fortes e saborosos costumam combinar bem com vinhos igualmente fortes e saborosos, o mesmo se passa com vinhos suaves e leves.
  18. Numa cata, começa sempre com os vinhos mais suaves, seguido pelos mais encorpados e termina com os doces. Deste modo, o sabor do vinho anterior não esconde o sabor do vinho seguinte.
  19. A colheita não indica o ano em que o vinho foi engarrafado, mas sim o ano em que se produziu e apanhou a uva.
  20. Existe uma forma correta e outra incorreta de segurar o copo de vinho. Deve ser feito pela base do copo, de forma a não alterar a temperatura do vinho.
  21. A ?podridão nobre? (Botrytis cinerea) é um dos fungos benignos, que pode ajudar a criar alguns dos vinhos doces mais extraordinários do mundo.
  22. Nem todos os vinhos melhoram com o tempo. Aliás, a maioria é vendida para ser imediatamente consumida e não têm muita capacidade de guarda. Apenas alguns durariam mais de uma década.
  23. Ao contrário do que se possa pensar, cheirar a rolha oferece pouca informação sobre o vinho. Não percas tempo com ele.
  24. Geralmente, o vinho afeta mais rapidamente as mulheres, porque elas possuem uma menor quantidade de enzimas digestivas que metabolizam o álcool adequadamente.
  25. A palavra ?terroir?, designa exatamente o tipo de solo em que foram plantadas as vides com que se produz um determinado vinho. Num sentido mais amplo trata-se de uma combinação de fatores: tipo de solo, clima, desnível e exposição solar. Cada ?terroir? é, por isso, único.

 TAGS:Porto Barros Colheita 1975Porto Barros Colheita 1975

 

Porto Barros Colheita 1975

 

 TAGS:Porto Krohn Vintage 2003Porto Krohn Vintage 2003

 

Porto Krohn Vintage 2003

 

{
}

Deixe seu comentário 25 conselhos para provar vinho

Entra em OboLog, ou cria seu blog grátis se você ainda não esta cadastrado.

User avatar Your name