Avisar sobre conteúdo inadequado

Beber vinho durante a gravidez

{
}

 TAGS:undefinedJá muito se escreveu sobre consumo de vinho (de álcool, no geral) durante a gravidez, mas esta parece ser uma questão que continua a suscitar debates e investigações. Alguns especialistas dizem que é aceitável beber vinho moderadamente durante a gravidez, porém, outros, pensam que apenas um copo já é extremamente perigoso para a saúde do bebé. 

O que não é discutível, é que: tudo o que uma mulher grávida ingere chega à placenta, através do sangue, e é literalmente digerido pelo feto.
Se uma mulher grávida toma um copo de vinho, uma cerveja ou um cocktail, o feto ingere exactamente o mesmo.
As consequências do álcool sobre o feto estão relacionadas com a capacidade de obter oxigénio e alimento suficientes para o desenvolvimento normal das células do cérebro e dos outros órgãos. Alguns estudiosos concluem que o feto apresenta uma tolerância extremamente baixa ao álcool, e o resultado podem ser graves problemas nos bebés de mães que beberam durante a gravidez.

Síndrome do Alcoolismo Fetal
A Síndrome do Alcoolismo Fetal (SAF) consiste no conjunto de alterações físicas e mentais manifestadas nos bebés de mães que beberam excessivamente durante a gravidez. Um bebé que nasce com SAF pode sofrer graves consequências, que se traduzam em toda uma vida de cuidados especiais. Existem, inclusive, investigações, que indicam a importância de deixar de beber mesmo antes de engravidar.
O debate centra-se, portanto, em duas questões: quanto é demasiado álcool; e quando é que o consumo de bebidas alcoólicas se converte num risco para o bebé. Até agora, sempre se disse que o único limite seguro, era 0% de álcool, porém, no Reino Unido, por exemplo, as autoridades sanitárias afirmam que as mulheres grávidas e aquelas que esperam engravidar podem beber até dois copos de vinho por semana sem prejudicar o feto.
Não obstante, não são poucos os especialistas que se manifestam completamente contrários à ideia de beber álcool na gravidez, e fazem um chamamento para a sua ausência total durante a gestação. Há cada vez mais evidências sobre os efeitos do álcool, inclusive em doses mínimas, embora alguns defendam que uma pequena quantidade não é prejudicial.
Em resumo; dado que se desconhece o limite do consumo seguro, e o risco existe, o melhor é não beber vinho durante a gravidez, mas, principalmente, falar com o seu médico, tanto para esclarecer dúvidas como para pedir ajuda se pretende deixar de beber durante a gravidez.

 TAGS:Natureo Rosado 2015Natureo Rosado 2015

Natureo Rosado 2015

 

 

 TAGS:Natureo Blanco 2015Natureo Blanco 2015

Natureo Blanco 2015

 

 

{
}

Deixe seu comentário Beber vinho durante a gravidez

Entra em OboLog, ou cria seu blog grátis se você ainda não esta cadastrado.

User avatar Your name