Avisar sobre conteúdo inadequado

Cabernet Sauvignon, a rainha das uvas tintas

{
}

 TAGS:Não há dúvidas de que a Cabernet Sauvignon é a casta mais importante do mundo do vinho, tal como a origem da sua uva, Bordeaux ? França.

A fama que a persegue deve-se à sua excelência e se as vinhas forem bem cuidadas, os vinhos duram habitualmente muitos anos, inclusive décadas. Hoje em dia gera uma das maiores produções de vinhos tintos em todo o mundo. A uva Cabernet Sauvignon é também conhecida como Petit Vidure.

Quando jovem, talvez a Cabernet Sauvignon não seja tão apreciada devido à sua grande quantidade de álcool e taninos, para alguns demasiado ?forte?. Porém, tal como como se diz que, o vinho melhora com a idade, quanto mais repouse em garrafa, mais subirá o seu valor.

Conhecer um Cabernet Sauvignon

À vista, os vinhos Cabernet Sauvignon possuem cores intensas, que vao desde a gama dos vermelhos rubi-poderia ser comparado com o veludo-às cores azuladas nos vinhos novos, assim como os castanhos, terra e argila, com uma ligeira diminuição de brilho e perda de cor. Resumindo: mais novos, menos intensidade de cor.

Os aromas são intensos e com muita personalidade. Nas variedades mais jovens é habitual encontrar toques de pimento verde, framboesa, amora, figo, cereja, morango maduro, pimenta e outras especiarias.

Nos vinhos mais velhos (Reservas e Grandes Reservas) destaca-se o aroma da madeira, característica do barril onde envelheceu. Nestes vinhos encontramos maior intensidade e potência, uma estrutura mais complexa onde se destacam os aromas de frutas cozidas, couro e fumo.

Um Cabernet Sauvignon em boca: Os sabores decidem estar em sintonia com os aromas, deve existir uma unia harmónica entre olfato e gosto. Os seus sabores podem chegar a ser complexos e com muito carácter. Sabores a frutos vermelhos e negros (framboesa, amora, cereja, mirtilo e morango) e ainda sabores a pimento verde e vermelho, chocolate amargo, baunilha e sabores com toques de mentol e terra.

A harmonização perfeita

Um Cabernet Sauvignon acompanha perfeitamente as carnes vermelhas com sabores fortes e muito condimentadas, das quais se destaca o borrego. Também é perfeito para acompanhar carnes de caça, como o pato. As massas talvez sejam o seu melhor aliado à mesa, assim como os queijos bem curados. Do mar podemos dizer que acompanha bem os peixes gordos como o atum e o salmão.

Um vinho Cabernet Sauvignon deve ser bebido a 18ºc, a menos que se trate de um vinho novo , que poderá ser bebido a 16ºc.

E se não sabes que vinho Cabernet Sauvignon escolher (cultiva-se bastante em Portugal e Espanha e existe uma grande variedade de vinhos), porque não dás uma olhadela às opiniões dos Uviners?

Há dois Cabernet Sauvignon:

 TAGS:Clos Erasmus 2004Clos Erasmus 2004

Clos Erasmus 2004

 

 

 TAGS:Casa Ermelinda Cabernet Sauvignon 2010Casa Ermelinda Cabernet Sauvignon 2010

Casa Ermelinda Cabernet Sauvignon 2010: Se pretendes um monovarietal (100% Cabernet Sauvignon) aconselhamos um Casa Ermelinda Cabernet Sauvignon 2010, de Setúbal.

 

Vai um Cabernet Sauvignon?

{
}

Deixe seu comentário Cabernet Sauvignon, a rainha das uvas tintas

Entra em OboLog, ou cria seu blog grátis se você ainda não esta cadastrado.

User avatar Your name