Avisar sobre conteúdo inadequado

Como fazer vinho em casa

{
}

 TAGS:O vinho, essa bebida de imensa variedade que pode ser encontrada em quase todo o mundo em diferentes qualidades e preços, faz dela uma bebida universal e para alguns, a bebida por excelência. Os que bebemos vinho habitualmente, temos também a curiosidade por fazer o nosso próprio vinho. Por esta razão decidimos publicar uma receita ?simples? de vinho caseiro.

Importante

Para elaborar esta receita necessitas um recipiente grande de metal ou louça, onde a uva prensada vai repousar. Também deves ter em conta que o recipiente deve ser aberto, para que os gases da uva se possam soltar na fermentação. Também deverias ter um garrafão, como o da imagem, onde o vinho será guardado uma vez preparado. Se conseguires encontrar um pequeno barril de madeira curada, excelente, mas não é imprescindível para uma preparação caseira como esta.

Fazer vinho em casa

A primeira coisa a fazer é escolher a uva, ou uvas e misturar um ou dois tipos. Se é a tua primeira vez, o conselho é que utilizes apenas um tipo. A quantidade também é importante, recomenda-se experimentar com pequenas quantidades. Recorda que uma garrafa de vinho de 750 ml contém de 1,5 a 2Kg de uva, dependendo da uva evidentemente, porque nem todas são igualmente sumarentas.

Preparação:

  1. Lava a uva e deixa-a secar naturalmente.

  2. Prensa a uva (podes fazê-lo de forma tradicional, pisando-a, ou com uma prensa de cozinha.

  3. Deixa todas as uvas prensadas (incluindo restos de ramos, sementes, etc...) num recipiente de metal ou louça, fundamental é que este seja aberto.

  4. Deixa repousar o preparado entre 24 a 36 horas, num lugar fresco.

  5. Uma vez repousado, poderás observar que o líquido fica no fundo do recipiente e o bagaço e impurezas flutuam à superfície. Com uma peneira retiram-se as sobras para que o líquido fique limpo.

  6. Uma vez passada a peneira, deitamos o líquido no garrafão ou pequeno barril (se o temos) e deixamos repousar o preparado, destapado, durante 3 ou 4 dias. É extremamente importante que fique destapado, já que é neste período de tempo que o vinho emana gases.

  7. Passados 3 a 4 dias, tapamos o nosso vinho com uma rolha, perfurada no meio e com uma pequena mangueira para que os gases do vinho possam sair.

  8. Deixamos fermentar o vinho caseiro durante um mínimo de 45 dias.

Recorda que esta é uma receita caseira e devido às limitações que implica, o vinho obtido será de mesa, mas com um enorme sabor a vitória porque é feito por ti.

Existem variações mais complexas desta receita e sobretudo mais seguras. Na internet encontras outras preparações e em países com maior tradição de elaboração caseira de vinho, países onde se chega a vender inclusive a pasta de uva e pastilhas para controlar a acidez do vinho, sem necessidade de ser destapado e deste modo o vinho não se oxida. Porém, esta é uma forma artesanal, uma explicação de como se elaborava o vinho tradicionalmente em cada casa e portanto, este artigo tem maior relevância como analisedo que propriamente pretender que faças vinho em casa.

De forma que, se preferes não fazer o teu próprio vinho, deixamos-te duas recomendações de vinhos ecológicos:

 TAGS:Destrankis Eco 2011Destrankis Eco 2011

Destrankis Eco 2011

 

 

 TAGS:Cyan Eco Roble 2009Cyan Eco Roble 2009

Cyan Eco Roble 2009

Em tua casa fazia-se vinho? Continua a fazer-se? Viste fazê-lo?

{
}

Comments Como fazer vinho em casa

desde que conheço que acompanho e participo um pouco a elaboração do vinho, 1º com meu avô e depois com meu pai, contudo o vinho que meu pai faz tem sempre um gosto, uma espécie de azedo. Ele envasilha o vinho depois da cortimenta com o pesa mosto a marcar 4 ou 5 graus, diz ele, será que é um valor baixo e por isso o vinho fica tempo demais em coutimenta, meu pai está a ficar com idade avançada, e gostava de saber fazer um pouco mais e também que o vinho ficasse com outro sabor.
José Carreira José Carreira 22/06/2015 as 23:15
Estive a ler o comentário do Sr. José Correia, e acontece-me o mesmo. O meu vinho fica sempre com uma certa acidez, que parece azedo. Inicialmente não, mas ao fim de certo tempo, aparece logo aquele gosto que não é propriamente azedo, mas que é incomodativo. Como não faço a transfega da cuba metálica, não sei se será esse o motivo. Não sei se será necessário fazer algum correctivo de acidez. Agradecia, alguma informação que pudesse evitar esta anomalia. Obrigado.
João José Antunes Fiens João José Antunes Fiens 11/08/2017 as 18:19

Deixe seu comentário Como fazer vinho em casa

Entra em OboLog, ou cria seu blog grátis se você ainda não esta cadastrado.

User avatar Your name