Avisar sobre conteúdo inadequado

A garrafa de Xerez caducou?

{
}

 TAGS:Uma das características dos vinhos do Xerez é a de não terem um ano de colheita. É elaborado através de um método chamado ?criaderas e soleras?. À vista e numa adega de xerez, o método apresenta-se como uma coleção de barris uns em cima dos outros. O procedimento é o seguinte: o vinho engarrafado provém do barril que está apoiado no chão (e por isso se chama ?solera?) esse mesmo barril é preenchido com o vinho do barril de cima, a que está ligado e assim sucessivamente até que o barril do topo é preenchido com o vinho novo do ano.

Ao serem misturados vinhos de anos diferentes na mesma garrafa, não se pode atribuir uma colheita ao xerez e provavelmente pensemos: Como sabemos se esse vinho se encontra em condições de ser consumido? Ou, dito de outra forma: A tua garrafa de xerez caducou?

Para o saber tens de consultar a data em que o vinho foi engarrafado, dado que se considera que o vinho evolui de forma positiva enquanto se encontra na adega, e somente quando engarrafado corre o risco de se deteriorar. Onde se encontra a informação sobre a data em que foi engarrafado?

Na foto aqui presente, marcamos um círculo em volta do número que começa pela letra ?L?. Esse é o número que indica quando foi engarrafado o vinho. Em função do tipo de xerez, saberás se o vinho que tens na mão está nas melhores condições ou se está caducado. Também é preciso dizer que com o vinho não existe uma ciência exata, o que significa que podes encontrar uma garrafa em perfeitas condições, ainda que com tempo suficiente para já ter perdido qualidades e o mesmo pode acontecer ao contrário. Normalmente a responsabilidade diz respeito às condições em que esta garrafa foi guardada.

Os dois sistemas de codificação mais habituais começam com um ?L? a que se junta um número de 4 ou 5 dígitos na etiqueta. No código de 4 dígitos, o primeiro dígito a seguir ao ?L? indica o ano, seguido pelo dia, em que o xerez foi engarrafado. Assim, o ?L7137?, o código que se pode observar na garrafa da fotografia, traduz-se no dia 137 de 2007, ou seja 17 de Maio de 2007.

Se a garrafa tem 5 dígitos depois do ?L?, então os 3 primeiros dígitos indicam o dia em que foi engarrafado e os 2 últimos correspondem ao ano. ?L18409? indica o dia 184 do ano 2009, ou seja, 3 de Julho de 2009.

A partir daqui deves calcular o tempo que passou desde que o vinho foi engarrafado e avaliar se depois desse tempo ele pode estar caducado ou não. Isto é particularmente útil não apenas para as garrafas que guardas em casa, como também para cada vez que compres um xerez num sítio do qual desconheces a frequência de compra deste tipo de vinho.

Agora chegam as dúvidas. Quanto tempo se conserva um vinho de xerez em garrafa?

Depende de como foi conservado, da marca e inclusive da metereologia. Mas podemos seguir estes parâmetros:

  • Fino/Manzanilla: Consumir não depois de 12-18 meses a partir da data da garrafa e não mais do que uma semana depois da sua abertura.
  • Amontillado/Palo Cortado: Consumir não depois de 18-36 meses a partir da data da garrafa e não mais do que 2-3 semanas depois da sua abertura.
  • Oloroso/Cream: Consumir não depois de 24-36 meses a partir da data da garrafa e não mais do que 4-6 semanas depois da sua abertura.
  • Pedro Ximénez: Consumir não depois de 24-48 meses a partir da data da garrafa e não mais do que 1-2 meses depois da sua abertura.

Apetece-te provar os vinhos do xerez? Recomendamos:

 TAGS:Lustau Palo Cortado PenínsulaLustau Palo Cortado Península

Este Palo Cortado Península de Lustau, um vinho complexo, elegante e especial. Não podes dizer que não gostas de xerez se ainda não provaste este Palo Cortado.

 

 

 TAGS:Lustau Manzanilla PapirusaLustau Manzanilla Papirusa

Lustau Manzanilla Papirusa: E voltamos com o Lustau, neste caso, com Manzanilla Papirusa, o melhor vinho para acompanhar gambas ou um bom peixe na brasa.

 

{
}

Deixe seu comentário A garrafa de Xerez caducou?

Entra em OboLog, ou cria seu blog grátis se você ainda não esta cadastrado.

User avatar Your name