Avisar sobre conteúdo inadequado

Como ler o rótulo da sua garrafa

{
}

 TAGS:Sabemos que existem muitos tipos de vinho em Portugal, mas mesmo sob o diferente desenho e logótipo criado por cada uma das empresas que os produzem, há algo que têm em comum: As regras de rotulagem.

As comissões de viticultura regulam e controlam os conteúdos expostos nos rótulos das garrafas, a União Europeia, por sua vez, emite a legislação destas mesmas regras.

São estes, os conteúdos de informação obrigatória ao consumidor:

A marca, ou seja, o nome com que o vinho foi escolhido para ser comercializado.

O tipo de classificação do vinho, já seja um Vinho de Qualidade Produzido em Região Determinada ? VQPRD ? ou um vinho com Denominação de Origem Controlada ? DOC.

A Região de origem do vinho.

O tipo de vinho: vinhos brancos, vinhos tintos, vinhos rosé. A divisão classificativa também se faz em termos de seco, meio-seco, meio-doce e doce, em relação à quantidade do conteúdo de açúcar.

O Engarrafador, ou seja, qual a empresa e o local onde o vinho foi engarrafado.

O ano de colheita desse mesmo vinho.

O número de lote da garrafa, que nos fornece a indicação da quantidade de unidades engarrafadas nas mesmas condições.

A origem do produto, obrigatoriamente de Portugal.

Os ingredientes utilizados na composição do vinho, nomeadamente os sulfitos.

A quantidade de vinho contida na garrafa que se expressa em litros (0,75l).

O volume de álcool, ou graduação alcoólica, que corresponde à quantidade de álcool em litros, presente em cada 100 litros de vinho.

Em relação aos espumantes e ao Porto, os rótulos devem conter a informação que os classifica como tal, assim como a certificação de que foi produzido segundo as normas da região a que pertence.

Os espumantes contêm, tal como todos os vinhos, a informação da quantidade de açúcar presente, mas com uma nomenclatura ligeiramente diferente: Bruto Natural, Extra Bruto, Bruto, Extra-seco, Seco, Meio-seco e Doce.

O vinho do Porto apresenta no rótulo a chamada Menção Tradicional, que pode classificar o Porto de diferentes modos: Vintage, LBV, Data da colheita, Ruby, Tawny, Branco, Rosé, etc...

Agora já sabe um pouco mais sobre o vinho que tem nas mãos. Abra-o, deixe-o respirar, sirva (de preferência em companhia) e desfrute.

 TAGS:Filipa Pato 3BFilipa Pato 3B

Filipa Pato 3B

 

 

 TAGS:Quinta do Noval Fine Ruby PortQuinta do Noval Fine Ruby Port

Quinta do Noval Fine Ruby Port

{
}

Deixe seu comentário Como ler o rótulo da sua garrafa

Entra em OboLog, ou cria seu blog grátis se você ainda não esta cadastrado.

User avatar Your name