Avisar sobre conteúdo inadequado

Os melhores vinhos para quem?

 TAGS:E tu? De que vinhos gostas? Se gostas de vinho, certamente que já respondeste a esta pergunta mais do que uma vez.

Curiosamente, dependendo do país, a resposta pode chegar a ser muito diferente em cada um deles.

Se essa pergunta é feita em Portugal, a resposta mais habitual é: os vinhos do Douro, do Dão, do Alentejo... Em Espanha diriam: os vinhos de Rioja e de Ribera del Duero, os de Somontano...

Tanto em Portugal como em Espanha estamos acostumados a definir os nossos gostos baseando-nos nas denominações de origem, mas será que o fazem todos? Pois realmente, não. Em cada país, os amantes de vinho, expressam o seu gosto de forma diferente. Porém, utilizar as denominações de origem como modo de escolha, é uma forma parcial e com um resultado bastante injusto. É verdade que cada denominação tem o seu próprio carácter, mas será a mesma coisa um vinho novo do Douro que um reserva especial? Será melhor uma adega do que outra? Um vinho feito com Touriga Nacional é melhor do que outro elaborado com Castelão?

Em outros países a resposta seria diferente. Se fazemos a mesma pergunta nos Estados Unidos a resposta seria: os vinhos Syrah ou os vinhos Merlot, porque os consumidores americanos dão mais valor à uva do que à zona de produção.

Cada uva tem a sua personalidade e carácter, e como tal, os vinhos feitos com a mesma uva tem rasgos em comum, no entanto, um vinho Chardonnay da Califórnia, onde há uma temperatura agradável todo o ano, terá o mesmo sabor que um vinho deNova York, onde as geadas de Inverno são rigorosas? Também esta forma de direcionar o gosto tem o seu senão, porque subestima o valor da terra onde se cultiva.

Tem tanto valor o terroir, que nos Estados Unidos pode fazer-se um único vinho com 2 denominações de origem diferentes. Como? Misturando as uvas cultivadas em cada uma das D.O. É como fazer um vinho com Fernão-Pires da Bairrada e do Dão e que o resultado fosse um Bairrada-Dão. No mínimo curioso, não?

E o que é que acontece com os vinhos elaborados com diferentes tipos de uva? Como os classificam? Para aqueles que gostam dos vinhos com mescla de Pinot Noir, Merlot e Cabernet Sauvignon, por exemplo,criaram-se os chamados blends, ou misturas.

Se as uvas são as de Bordeaux, então trata-se de um Bordeaux Blend. O mesmo se aplica com os Rhône Blends ou com os Burgundy Blends.

E chegamos a França

Em França os vinhos monovarietais não são maioria. Cada adega mistura as uvas segundo o sabor e os aromas exatos que representem a sua visão do vinho. Em relação às D.O. Só a zona de Bordeaux possui 57 denominações distintas, mais que em todo o Portugal... Como se podem conhecer todas? Aqui, o habitual é fazer referência as adegas e às marcas. Podes dizer que gostas dos Château Lafite Rothschild, ou dos Château Giscours, mas será que gostas de todos os vinhos desta adega? Dos brancos e dos tintos?Ainda que talvez seja objetivo, também é injusto. Teríamos que provar vinhos de todas as adegas para poder realmente escolher uma favorita. Além de mais se a pessoa com a qual falamos, não provou os vinhos desta adega, a informação não será relevante.

Em França há uma história detrás desta forma de falar dos vinhos preferidos, mas essa é a história de amanhã. E tu? Quais são os vinhos de que mais gostas? 

 TAGS:Batuta 2007Batuta 2007

Batuta 2007

 

 

 TAGS:Mouchão 2006Mouchão 2006

Mouchão 2006

Deixe seu comentário Os melhores vinhos para quem?

Entra em OboLog, ou cria seu blog grátis se você ainda não esta cadastrado.

User avatar Your name