Avisar sobre conteúdo inadequado

Os tipos de vinho em Espanha

{
}

 TAGS:A produção de vinho na Europa é ampla. Alemanha, Espanha, França e Itália são os seus maiores e mais importantes representantes, todo o planeta pode desfrutar os seus distintos vinhos. Porém, os vinhos espanhóis merecem uma menção especial, não apenas pela sua qualidade reconhecida, ou a sua história no mundo do vinho, como também pela sua tradição e amor por esta bebida, que o convertem em um dos melhores do mundo.

Acompanhem-nos a conhecer um pouco mais sobre os vinhos espanhóis.

A denominação de origem que aparece nas etiquetas dos distintos vinhos, não se refere unicamente à geografia, ou seja, onde ele se produziu. Nos vinhos, este fator tem grande relevância, porque muitas vezes determina a sua qualidade e é provável que não exista outro igual em todo o mundo. É bom conhecer os principais tipos de indicações da qualidade do vinho em Espanha.

Há que lembrar que Espanha possui uma maior área de vinhas do que França e Itália mas a sua produção é menor e esse deve ser um sintoma da preocupação em dar prioridade à qualidade e não à quantidade.

Acedendo à informação da qualidade de um vinho estamos mais perto de conhecer a sua história, este é apenas o principio da combinação de outros fatores como o envelhecimento, a elaboração, a tradição, o terroir, etc...

Denominação de Origem (DO): Estes vinhos possuem características do Meio geográfico onde foram produzidos, elaborados e transformados, exceto a do Cava. Em Espanha existem pouco mais de 60 DO, é uma das categorias mais extensas. Também se dão a conhecer por DOP (Denominação de Origem Protegida).

Denominação de Origem Qualificada (DOC): Têm pelo menos 10 anos desde o seu reconhecimento como Denominação de Origem, possui mais limitações do que a DO, como por exemplo que, as adegas assim inscritas apenas elaborem vinho etiquetado pela DOC, ou que os vinhos sejam obrigados a passar provas de controle físico-químicos e organolépticos.

Vinhos de pago:Esta é uma categoria relativamente nova e refere-se basicamente a vinhas individuais, que estão fora do sistema DO, já que as características do terreno são diferentes daquelas que as envolvem. Porém, isto não é sinónimo de vinhos com falta de qualidade e não há muitas vinhas que obtenham esta classificação.

Vino de la Tierra (Vdit): Estes vinhos são reconhecidos pela sua qualidade, os que mais se destacam são os da VT Castilla e os de VT Castilla y León.

Vinhos de qualidade Produzidos em Regiões Determinadas (Vcprd): A explicação seria uma redundância, já que o nome é bastante claro.

Vinhos de Mesa: Encontram-se no último escalão das categorias, mas isso não significa que careçam de importância ou mesmo qualidade, constituem alguns dos vinhos mais bebidos pela sua relação qualidade-preço.

Agora vamos à practica: chegou a hora de provar alguns bons vinhos espanhois:

 TAGS:Marqués de Cáceres Reserva 2005Marqués de Cáceres Reserva 2005

Um clássico que não poderia faltar

 

 

 TAGS:Scala Dei Negre 2011Scala Dei Negre 2011

Um Priorato equilibrado, con frescor

{
}

Deixe seu comentário Os tipos de vinho em Espanha

Entra em OboLog, ou cria seu blog grátis se você ainda não esta cadastrado.

User avatar Your name