Avisar sobre conteúdo inadequado

Rioja, Rioja e Rioja

{
}

 TAGS:O vinho de Rioja é o mais vendido em Espanha, o mais reconhecido no estrangeiro, aquele em que mais se fala, no entanto, por vezes damo-nos conta de que falar nele de uma forma generalizada é desvalorizar os vinhos, ao simplifica-los.

Porque quando nos referimos ao Rioja, na verdade estamos a misturar as 3 sub-zonas que constituem a Denominação de Origem e que realmente não têm tanto em comum entre elas.

Em primeiro lugar e por ordem alfabético, está a Rioja Alavesa. Em Álava, 18 municípios produzem vinho sob esta denominação, onde as características são o clima atlântico e os solos argiloso calcários. Os vinhos que aqui se produzem têm uma acidez equilibrada e a zona é considerada como bastante propícia para os tintos mais tradicionais, assim como para os brancos mais complexos.

Na segunda, a Rioja Alta, também há um predomínio do clima atlântico, mas o tipo de solo é muito variado: argiloso calcário, aluviões e argiloso ferroso. É uma zona na qual os vinhos desenvolvem uma elevada acidez, pelo que se consideram mais aptos para o longo envelhecimento em barril. Reservas e Grandes Reservas de conhecido prestígio, são elaboradas na Rioja Alta.

Por último, encontra-se a Rioja Baja, uma zona de clima mediterrâneo e solos maioritariamente de aluviões, onde os vinhos são menos ácidos, com maior graduação alcoólica, mais densos e encorpados. De forma que é uma zona ideal para produzir vinhosrosés com muito sabor e tintos carnosos, mais potentes e menos ácidos que os restantes da Denominação.

Como sempre, queremos deixar-vos uma recomendação, neste caso uma por sub-zona, ainda que antes de comprar vinho, aconselhamos a lerem as recomendações dos restantes utilizadores da Uvinum. Podem surpreender-vos!

Da Rioja Alavesa, escolhemos um branco complexo, da Bodega Remelluri, o Remelluri Blanco 2007. Não é um vinho barato e nem sequer um vinho que agrade a todos, mas sim, é um branco de qualidade impressionante, que os conhecedores analisam uma e outra vez, pela sua complexidade e riqueza dos aromas.

Por outro lado, sobre a Rioja Alta recomendamos um Reserva Especial, com um preço nada extravagante: o Viña Ardanza Reserva 2004, proveniente de um muito bom ano para vinhos armazenados e que produziu este vinho de sabor perdurável em boca.

Da Rioja Baja, o jovem. Neste caso o Viña Herminia Preferido 2010, de Viña Herminia, é um vinho de sabor fantástico, que acompanha de forma agradável qualquer refeição leve, como saladas, sushi ou arroz. Bom apetite!

 

{
}

Deixe seu comentário Rioja, Rioja e Rioja

Entra em OboLog, ou cria seu blog grátis se você ainda não esta cadastrado.

User avatar Your name