Avisar sobre conteúdo inadequado

Vinhas silvestres, a novidade dos vinhos naturais

{
}

 TAGS:undefined

Segundo o geneticista de uvas Jose Vouillamoz, a colheita derivada de vides silvestres anuncia-se como sendo o verdadeiro modo de obter autênticos vinhos biológicos, com colheitas naturais. Vouillamoz afirma que as vides que crescem a partir de sementes não são naturais.

Por outro lado, o produtor de vinho Frank Cornelissen tem a opinião de que a vinha cultivada por sementes pode possuir maior resistência às doenças, com o qual Vouillamoz discorda, já que acredita que as vides silvestres são muito mais resistentes.

Durante o simpósio MW, que decorreu em Maio, em Florença, Cornelissen declarou ter plantado uma vinha experimental nas encostas do Etna, esta vinha é constituída apenas por plantas desenvolvidas a partir de sementes e o objectivo é o de ?criar variedades resistentes a novas doenças?.

Vouillamoz, também presente neste simpósio, refutou a abordagem de Cornelissen, afirmando que estes sistemas de vinhas experimentais são susceptíveis de gerar vides mais vulneráveis. As palavras de Vouillamoz denotam a sua preocupação pela possibilidade de perda de essência das vinhas: ?Este tema preocupa-me, pois as sementes são um resultado da fecundação, ou seja, se por exemplo se tratasse de uma vide Nerello Mascalese, então estaríamos a transformar a sua identidade, esta vide não seria, jamais, uma Nerello Mascalese?.

Seguindo este raciocínio declarou: ? Porém, a produção é, sobretudo um resultado da auto-fertilização, portanto o resultado é muito menos resistente e extremamente susceptível a várias doenças?.

Vouillamoz acrescentou ainda que já tinha comentado as suas opiniões com o conhecido enólogo californiano Randall Grahm, cujas expectativas também passam pelo aguardar da colheita gerada por sementes para a sua quinta em Bonny Doon.

Vouillamoz salientou que o objectivo de Grahm difere do seu, já que este último pretende utilizar as vides de sementes de colheita própria como porta-enxertos (ou cavalo) por resultarem menos dependentes de rego e, finalmente, referiu que quanto maior for a idade da uva, maior será o número de clones.

Neste contexto, podemos concluir que o futuro das vides pode ser realmente diferenciado em relação aos métodos de produção e como estes, apresentando diferentes respostas, de vulnerabilidade ou resistência, perante as doenças, geram resultados mais ou menos efectivos para os produtores.

Qual é a tua opinião? Achas que as vinhas silvestres produzem vinhos mais autênticos ou será apenas uma moda?

Hoje recomendamos-te 2 vinhos biológicos para que possas apreciar as diferenças:

 

 TAGS:Ecologic de Binigrau Negre 2012Ecologic de Binigrau Negre 2012

Ecologic de Binigrau Negre 2012

 

 

 TAGS:Château Tour Des Gendres- Moulin Des Dames 2011Château Tour Des Gendres- Moulin Des Dames 2011

Château Tour Des Gendres- Moulin Des Dames 2011

{
}

Deixe seu comentário Vinhas silvestres, a novidade dos vinhos naturais

Entra em OboLog, ou cria seu blog grátis se você ainda não esta cadastrado.

User avatar Your name